African Journal of
Agricultural Research

  • Abbreviation: Afr. J. Agric. Res.
  • Language: English
  • ISSN: 1991-637X
  • DOI: 10.5897/AJAR
  • Start Year: 2006
  • Published Articles: 6714

Full Length Research Paper

Phytosociological survey of arboreous species in conserved and desertified areas in the semi-arid region of Paraíba, Brazil

Jhony Vendruscolo*
  • Jhony Vendruscolo*
  • Ciência do Solo, Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB. Brazil.
  • Google Scholar
Aldrin Martin Perez Marin
  • Aldrin Martin Perez Marin
  • Ciência do Solo, Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB. Brazil.
  • Google Scholar
Bruno de Oliveira Dias
  • Bruno de Oliveira Dias
  • Ciência do Solo, Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB. Brazil.
  • Google Scholar
Evaldo dos Santos Felix
  • Evaldo dos Santos Felix
  • Ciência do Solo, Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB. Brazil.
  • Google Scholar
Allana dos Anjos Coutinho
  • Allana dos Anjos Coutinho
  • Instituto Nacional do Semiárido, Brazil.
  • Google Scholar
Karoline Ruiz Ferreira
  • Karoline Ruiz Ferreira
  • Engenharia Florestal, Universidade Federal de Rondônia, Brazil.
  • Google Scholar


  •  Received: 04 September 2016
  •  Accepted: 27 January 2017
  •  Published: 09 March 2017

References

Alves JJA (2009). Caatinga do Cariri Paraibano. Geonomos 17(1):19-25.

 

Alves JJA, Souza, EN, Nascimento SS (2009). Núcleos de desertificação no estado da Paraíba. Rev. RA’E GA 17:139-152.

 

Aquino CMS, Oliveira JGB (2012). Avaliação de indicadores biofísicos de degradação/desertificação no núcleo de São Raimundo Nonato, Piauí, Brasil. Rev. Equador 1(1):44-59.

 

Barros JDS (2011). Mudanças climáticas, degradação ambiental e desertificação no semi-árido. Polêmica 10(3):476-483.

 

Costa TCC, Oliveira, MAJ, Accioly, LJO, Silva, FHBB (2009). Análise da degradação da caatinga no núcleo de desertificação do Seridó (RN/PB). Rev. Bras. Eng. Agríc. Ambient. 13:961-974.
Crossref

 

Chaves ADCG, Santos RMS, Santos JO, Fernandes AA, Maracajá PB (2013). A importância dos levantamentos florístico e fitossociológico para a conservação e preservação das florestas. Agropecu. Cient. Semiár. 9(2):43-48.

 

Damasceno J, Souto JS (2014). Indicadores biológicos e sócio-econômicos no núcleo de desertificação do Seridó Ocidental da Paraíba. Rev. Geogr. 31(1):100-132.

 

Dantas AFM, Riet-Correa F, Medeiros RMT, Lopes JR, Gardner DR, Panter K, Mota RA (2012). Embryonic death in goats caused by the ingestion of Mimosa tenuiflora. Toxicon 59(5):555-557.
Crossref

 

Freitas RAC, Sizenando Filho, FA, Maracajá PB, Diniz Filho ET, Lira JFB (2007). Estudo florístico e fitosociológico do extrato arbustivoarboreo de dois ambientes em Messias Targino Divisa RN/PB. Rev. Verde Agroecol. Desenv. Sust. 2(1):135-147.

 

Freitas WK, Magalhães LMS (2012). Métodos e Parâmetros para Estudo da Vegetação com Ênfase no Estrato Arbóreo. Flor. Ambient. 19(4):520-540.
Crossref

 

Galindo ICL, Ribeiro MR, Santos MFAV, Lima JFWF, Ferreira RFAL (2008). Relações solo-vegetação em áreas sob processo de desertificação no município de Jataúba, PE. Rev. Bras. Ciênc. Solo 32(3):1283-1296.
Crossref

 

INSA (2011). Instituto Nacional do Semiárido. Flores da Caatinga. Campina Grande: INSA 114 p.

 

Lima MCJS, Soto-Blanco B (2010). Poisoning in goats by Aspidosperma pyrifolium Mart.: Biological and cytotoxic effects. Toxicon 55(2-3):320-324.
Crossref

 

Lima JLS (1996). Plantas forrageiras das caatingas: uso e potencialidades. Petrolina: EMBRAPACPTASA/PNE/RBG-KEW 28 p.

 

Lorenzi H (1992). Árvores brasileiras: Manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Plantarum 1:368.

 

Lorenzi H (1998). Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Vol.2. Nova Odessa: Plantarum 368p.

 

Lorenzi H (2009). Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Vol.3. Nova Odessa: Plantarum 384 p.

 

Maia-Silva C, Silva CI, Hrncir M, Queiroz RT, Imperatriz-Fonseca VL (2012). Guia de plantas visitadas por abelhas na Caatinga. Fortaleza: Editora Fundação Brasil Cidadão 195p.

 

Martin Filho MV, Liccioti TT, Pereira GT, Marques Júnior J, Sanchez RB (2009). Perdas de solo e nutrientes por erosão num Argissolo com resíduos vegetais de cana-de-açúcar. Eng. Agríc. 29(1):8-18.
Crossref

 

Mendonça LAR, Vásquez MAN, Feitosa JV, Oliveira JF, Franca RM, Vásquez EMF, Frischkorn H (2009). Avaliação da capacidade de infiltração de solos submetidos a diferentes tipos de manejo. Eng. Sanit. Ambient. 14(1): 89-98.
Crossref

 

Nimer E (1988). Desertificação: realidade ou mito?. Rev. Bras.Geogr. 50(1):7-39.

 

Nimer E (1979). Um modelo metodológico de classificação de climas. Rev. Bras.Geogr. 41(4):59-89.

 

NUPEEA (2010). Núcleo de Publicações em Ecologia e Etnobotânica Aplicada. Caatinga: biodiversidade e qualidade de vida. Bauru: Canal6 119 p.

 

Poggiani F, Oliveira R, Cunha GC (1996). Práticas de ecologia florestal. Universidade de São Paulo pp. 1-44.

 

Ramos JC, Bertol I, Barbosa FT, Marioti J, Werner RS (2014). Influência das condições de superfície e do cultivo do solo na erosão hídrica em um Cambissolo húmico. Rev. Bras. Ciênc. Solo 38(5):1587-1600.
Crossref

 

Sá IB, Cunha TJF, Teixeira AHC, Angelotti F, Drumond MA (2010). Desertificação no Semiárido brasileiro. In. Conferência Internacional: clima. Susten. Desenvolv. Reg. Semiáridas Fortaleza 2:8.

 

Salgado-Laboriau ML (1994). História ecológica da Terra. São Paulo: Editora Edgard Blucher 320 p.

 

Silva EC, Nogueira RJMC, Azevedo Neto AD, Brito JZ, Cabral EL (2004). Aspectos ecofisiologicos de dez espécies em uma área de caatinga no município de Cabaceiras, Paraíba, Brasil. Iheringia 59(2):201-205.

 

Siqueira Filho JA, Santos APB, Nascimento MFS, Espírito Santo FS (2009). Guia de campo de árvores da Caatinga. Petrolina: Franciscana 195 p.

 

Sousa EP, Silva VPR, Campos JHBC, Oliveira SD (2012). A Teoria da Entropia na Análise da Precipitação no Estado da Paraíba. Rev. Bras. Geogr. Física 5(2):386-399.

 

Souza BI (2008). Cariri paraibano: do silêncio do lugar à desertificação. Porto Alegre: UFRGS. 198 p. (Tese de Doutorado)

 

Souza BI, Menezes R, Artigas RC (2015). Efeitos da desertificação na composição de espécies do bioma Caatinga, Paraíba/Brasil. Invest. Geogr. 88:45-59.
Crossref