African Journal of
Agricultural Research

  • Abbreviation: Afr. J. Agric. Res.
  • Language: English
  • ISSN: 1991-637X
  • DOI: 10.5897/AJAR
  • Start Year: 2006
  • Published Articles: 6863

Full Length Research Paper

Obtaining physical-chemical analysis of the alcoholic distillate of cajarana (Spondias sp) in semiarid Paraiba

Ednaldo Queiroga de Lima
  • Ednaldo Queiroga de Lima
  • Federal University of Campina Grande ? CSTR. Avenida Universitaria s/n, Santa Cecilia, Patos-PB 58708-110 Brazil.
  • Google Scholar
Elisabeth de Oliveira
  • Elisabeth de Oliveira
  • Federal University of Campina Grande ? CSTR. Avenida Universitaria s/n, Santa Cecilia, Patos-PB 58708-110 Brazil.
  • Google Scholar
Hedilberto de Oliveira Alves
  • Hedilberto de Oliveira Alves
  • Autonomous. Rua Moacir Leitao 850, Jardim Lacerda, Patos-PB 58704-330, Brazil.
  • Google Scholar
Carla Fernanda de Silva Leite
  • Carla Fernanda de Silva Leite
  • Forest Science at Federal University of Campina Grande ? CSTR. Avenida Universitaria s/n, Santa Cecilia, Patos-PB 58708-110 Brazil.
  • Google Scholar


  •  Received: 19 March 2015
  •  Accepted: 16 July 2015
  •  Published: 13 August 2015

References

Almeida MEW, Barreto HHC (1971). Álcoois superiores em aguardente de cana por cromatografia em fase gasosa. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 31:117-124.
 
Aquarone E, LIMA UA, Borzani W (1975). Tecnologia das fermentações. São Paulo: E. Blücher. 1:49.
 
Asquieri ER, Silva AGM, Cândida MA (2009). Aguardente de jabuticaba obtido da casca e borra da fabricação de fermentado de jabuticaba. Ciênc. Tecnol. Alimentos Campinas. 29(4):896-904.
Crossref
 
Babylon (2010). What are pectinesterases. Disponível em: 
 
BRASIL (1986). Ministério da Agricultura. Portaria nº 76 de 26 de novembro de 1986. Dispõe sobre os métodos analíticos de bebidas e vinagre. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 28 nov. 1:2.
 
BRASIL (1997). Ministério da Agricultura. Decreto nº 2.314 de 4 de setembro de 1997. Regulamenta a Lei nº 8.918 de 14 de julho de 1994, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 5 set.
 
Brazil (2005). Ministério da Agricultura. Instrução Normativa nº 13 de 29 de junho de 2005. Aprova o Regulamento Técnico para Fixação dos Padrões de Identidade e Qualidade para Aguardente de Cana e para Cachaça. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 jun. de 2005, Seção 1, P. 3.
 
Brasil (2008). Ministério da Agricultura. Pecuária e Abastecimento. Portaria n° 65, de 23 de abril de 2008: regulamento técnico para a fixação dos padrões de identidade e qualidade para aguardente de fruta. Brasília, DF, 2008. Disponível em:
 
Cantão FO (2006). Análises físico-químicas e avaliação da presença do cobre em aguardentes de cana por alumino silicatos. Dissertação (Mestrado). UFLA, Lavras-MG.
 
Cardoso MG (1998). Análises físico-químicas de aguardentes. In: Produção Artesanal de Aguardente. UFLA/FAEPE. pp. 107-121.
 
Cardoso MG (2001). Produção de aguardente de cana-de-açúcar. Lavras, Ed. UFLA. P. 264.
 
Eiroa MNV (1989). Microorganismos deteriorantes de suco de frutas e medidas de controle. Boletim SBCTA, Campinas 23(314):141-160.
 
Faria JB (1995). Sobre a produção de aguardente de cana. Engarrafador moderno. 6(40):9-16.
 
Faria JB, Pourchet CMA (1989). Eliminação do cobre contaminante das aguardentes de cana (Saccharum officinarum L.) brasileiras. Alimentos e Nutrição 1:117-126.
 
Fernandes SM, Oliveira FN (2010). Química. 3ª ed. 2010. P. 13.
 
Giudici P, Romano P, Zambonelle CA (1990). biometric study of higher Alcohol production in Saccharomyces Serevisae. Canadian Journal of Microbiology, Ottawa, 33(2):61-64.
Crossref
 
Lima UA (1964). Estudo dos principais fatores que afetam os componentes do coeficiente não álcool das aguardentes de cana. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo. P. 141. Tese (Doutorado).
 
Lima UA (1999). Aguardente. Fabricação em pequenas destilarias. Piracicaba: Fundação Estudos Agrários "Luiz de Queiroz",. P. 187.
 
Lima UA (2001). Aguardentes. In: Aquarone, E.; Borzani, W.; Lima, V. A. Biotecnologia Industrial: biotecnologia na produção de alimentos. São Paulo: Edgard Blucher, 4:544.
 
Melo B, Martins ST (2010). Spondias (cajá e outras). Net, Uberlândia, MG, abr. 2010. Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Uberlândia, MG. Disponível em: 
 
Miranda MB, Martins NGS, Belluco AES, Horii J, Alcarde AR (2007). Qualidade química de cachaças e aguardentes brasileiras. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas 27(4):897-901.
Crossref
 
Mitchell JD, Daly D (1995). Revisão das espécies neotropicais de Spondias (Anacardiaceae) In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, São Paulo, 1995. Anais. São Paulo: USP, 1995, P. 207.
 
Morais PB, Linard VR, Pataro C, Maia ABRA (1997). Characterization and succession of yeast populations associated with spontaneous fermentations during the production of Brazilian sugar cane. World J. Microbiol. Biotechnol. 13:241-243.
Crossref
 
Nascimento RF, Cardoso DR, Lima neto BS, Franco DW (1998). Influência do material de alambique na composição química das aguardentes de cana-de-açúcar. Química Nova, 21:735-739.
Crossref
 
NOGUEIRA AMP, VENTURINI. Filho WG (2005). Aguardente de cana. Botucatu: Faculdade de Ciências Agronômicas. P. 71.
 
NYKAMEN L, NYKAMEN I (1983). Rum flavour of destilled beverages: Origin and development. Piggott, J. R. ED. Society of chemical industry / Ellis Harwood Limited. Chichester, UK pp. 49-63.
 
Pataro C, Gomes FCO, Araújo RAC, Rosa CA, SchwanRF, Campos CR, Claret AS, Castro HA (2002). Utilização de leveduras selecionadas na fabricação da cachaça de alambique. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, 23(217):37-43.
 
Rizzon LA, Zanus MC, Manfredini S (1994). Como elaborar vinho de qualidade na pequena propriedade, 3ªed., Bento Gonçalves: EMBRAPA-CNPUV, P. 36.
 
Shreve RN, Brink Jr, Joseph A (1977). Indústrias de Processos Químicos, 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, pp. 469-474.
 
Silva AQ da, Silva H, Nobrega JP da, Malavolta E (1984). Conteúdo de nutrientes por ocasião da colheita em diversas frutas da região Nordeste. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 7., 1983, Florianopólis. Anais... Florianopólis: SBF/EMPASC, 1.
 
Torres Neto AB, Silva ME, Silva WB, Swarnakar R, Silva FLH (2006). Cinética e caracterização físico-química do fermentado do pseudofruto do caju (Anacardium occidentale L.). Quim. Nova, 29(3):489-492.
Crossref
 
Windholz M (1976). The Merck index. Rahway: Merck, P. 1606.
 
Yokoya F (1995). Fabricação de aguardente de cana (série fermentações industriais, n° 2). Campinas, SP: Fundação Tropical de Pesquisas e Tecnologia "André Tosello", P. 93.