Journal of
Accounting and Taxation

  • Abbreviation: J. Account. Taxation
  • Language: English
  • ISSN: 2141-6664
  • DOI: 10.5897/JAT
  • Start Year: 2009
  • Published Articles: 207

Full Length Research Paper

Auditors’ perceptions on impact of mandatory audit firm rotation on auditor independence –Evidence from Bahrain

Kousay Said
  • Kousay Said
  • Department of Accounting, College of Business Administration, University of Bahrain, P.O. Box: 32038, Kingdom of Bahrain.
  • Google Scholar
Hussein Khasharmeh
  • Hussein Khasharmeh
  • Department of Accounting, College of Business Administration, University of Bahrain, P.O. Box: 32038, Kingdom of Bahrain.
  • Google Scholar


  •  Received: 07 February 2014
  •  Accepted: 13 February 2014
  •  Published: 30 April 2014

References

Almeida JF, Almeida JGC (2007). Auditoria e earnings management: um estudo empírico nas empresas de capital aberto auditadas pelas Big Four e demais firmas de auditoria. In: VII CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 519, São Paulo. Anais eletrônicos.
 
Almeida KN (2006). Uma análise crítica dos pareceres dos auditores independentes sobre demonstrações contábeis de empresas brasileiras. 2006. 125 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) - Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - UnB, UFPB, UFPE e UFRN, Brasília.
 
Assunção J, Carrasco V (2008). Avaliação da Rotatividade dos Auditores Independentes. Rio de Janeiro: Departamento de Economia da Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro.
 
Attie W (1998). Auditoria: conceitos e aplicações. 3rd ed. São Paulo: Atlas.
 
Azevedo FB (2007). Efeito da troca da firma de auditoria no gerenciamento de resultados das companhias abertas brasileiras. 2007. 56 p. Master's Dissertation in Accounting – Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças – FUCAPE, Vitória.
 
Barbadillo ER, Aguilar NG, Carrera N (2009). Does Mandatory Audit Firm Rotation Enhace Auditor Independence? Evidence from Spain. J. Practice Theory. 28(1):113-135.
 
Boynton WC, Johnson RN, Kell WG (2002). Auditoria. Translation by José Evaristo do Santos. São Paulo: Atlas.
 
Braunbeck GO (2008) De emendas e sonetos: o mercado quer o rodízio de auditores? In: VIII CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 170, São Paulo. Anais eletrônicos.
 
Chi W, Huang H, Liao Y, Xie H (2009). Mandatory Audit Partner Rotation, Audit Quality, and Market Perception: Evidence from Taiwan. Contemporary Account. Res. 26(2):91-359.
Crossref
 
Costa FM, Azevedo F (2012). Efeito da troca da firma de auditoria no Gerenciamento de resultados das companhias abertas brasileiras. RAM, Rev. Adm. Mackenzie 13:5. 

Crossref

 

Cupertino CM, Martinez AL (2007). Procedimentos de revisão analítica para seleção de empresas para auditoria: abordagem pelo nível de accruals discricionários. In: VII CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, p.421. 

View

 

Formigoni H, Antunes M, Paulo E, Leite RS (2008). A Contribuição do Rodízio de Auditoria para a Independência e Qualidade dos Serviços Prestados: um Estudo Exploratório Baseado na Percepção de Gestores de Companhias Abertas Brasileiras.Capa 9(3): 149-167. 

View

 
Franco H, Marrq E (2001). Auditoria contábil. 4th ed. São Paulo: Atlas.
 
Ghosh A, Moon D (2005). Auditor Tenure and Perceptions of Audit Quality. Account. Rev. 80:2.
 
Johnson VE, Khurana IK, Reynolds JK (2002). Audit-Firm Tenure and the Quality of Financial Reports. Contemporary Account. Res. 19:4
Crossref
 

Martinez AL, Reis GM (2010). Audit Firm Rotation and Earnings Management in Brazil (July 14, 2010).

View

 
Mendes MC, Niyama JK, Ito EHY (2007). Controle de qualidade dos serviços de auditoria independente: um estudo comparativo entre as normas brasileiras e as normas internacionais. In: VII CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, . São Paulo.
 
Myers JN, Myers LA, Omer TC (2003). Exploring the Term of the Auditor-Client Relationship and the Quality of Earnings: A Case for Mandatory Auditor Rotation? Account. Rev. 78:3.
Crossref
 
Nagy YAL (2005). Mandatory Audit Firm Turnover, Financial Reporting Quality and Client Bargaining Power: The Case of Arthur Andersen. Account. Horizons. 19:2.
Crossref
 
Nasi AC (2002). A globalização das normas contábeis e de auditoria. Fenacon em Serviços .
 
Oliveira AQ, Santos NM (2007). Rodízio de Firmas de Auditoria: a experiência brasileira e as conclusões do mercado. Revista de Contabilidade e Finanças, São Paulo, 18(45):91-100.
 
Oliveira LM, Diniz Filho A (2001). Curso Básico de Auditoria. São Paulo: Atlas.
 
Reis GMR (2009). O rodízio de auditores independentes e a análise se existe ou não impactos no gerenciamento de resultados das empresas auditadas. 2009. Master's Dissertation in Accounting – Faculdade de Ciências Contábeis, Universidade Federal da Bahia, Salvador.